Participação em Antologias e Séries Antológicas:

Daemonum Sigillum – As Crônicas da Goécia

Conto: Liberte-me

“O inferno guarda segredos, minha criança. é melhor não desvenda-los. Abra os olhos, amplie sua conexão com aqueles que se escondem… Um, dois, três.
Seus olhos estão estarão abertos, e assim, todos vós conhecereis a verdade. Escrita com sangue e sigilo em vidas tão medíocres em um velho outono.”

~Raul Dias, Organizador

Em Liberte-me, prepare-se para conhecer Irmão Pedro, que em sua obsessão pelos rituais de invocação do Rei Salomão a fim de invocar um anjo, está prestes a descobrir que seu sucesso pode ser uma má ideia.

Daemonum Sigillum – As Crônicas da Goécia é uma Antologia em dois volumes organizada pelo autor Raul Dias em conjunto com a Editora Hope. Possui 42 contos selecionados, e de convidados especiais. Foi uma das antologias mais aguardadas de 2018.
Lançada na Bienal do Livro de São Paulo, no dia 5 de Agosto de 2018. Esgotou a tiragem da primeira edição no quarto dia de evento.

Organizador: Raul Dias | Editora: Hope

00h00

Conto: A Reunião

“Meia noite é o marco para aqueles que sabem de seus mistérios e segredos.
Oculto usa a hora para suas práticas e rituais. Os criminosos para encobrir suas vítimas e esconderem. Entidades sobrenaturais caminham em busca de o próximo ser que irão atormentar. Em pesadelos pessoas tardam a acordar. E aos que não dormem em sua insônia perderem-se em seus devaneios.
Meia noite é a hora morta, hora intermediária a hora daqueles que apenas não conseguem fechar os olhos.”

~Isa Miranda, Organizadora do Projeto Autoria Coletiva

Em A Reunião, Julia nunca foi, nem nunca quis ser a garota popular do colégio. Mas quando tudo vai mal em sua noite de formatura, os anos vão lhe dar uma chance de se reunir novamente com aqueles que lhe fizeram mal.

00h00 é uma série antológica de contos que foram postados inicialmente na plataforma CyberTV organizada pelo Projeto Autoria coletiva da Isa Miranda (autora de A Dama Negra).

Os 14 contos podem ser lidos diretamente na plataforma, e em breve será compilado em um e-book para a Amazon que vai contar com mais 4 contos inéditos.

Organizadora: Isa Miranda

As Mortes de Reininger

Conto: Quando o Inverno Acabar

“Durante os anos de 1932 e 1957, centenas de cadáveres foram encontrados por toda
Europa. O assassino, apenas um: Jan Abend Reininger. Essa antologia conta as histórias de suas
vítimas.
Homens, mulheres, inocentes, criminosos e assassinos. Reininger tirou incontáveis vidas
apenas para saciar sua sede de sangue. Cada uma dessas pessoas foi torturada, desconstruídas, e,
por fim, empacotadas.”

~ Leandro Zapata, Organizador da Antologia

Em Quando o Inverno Acabar, Gerd Müller pode ter sobrevivido à Guerra, mas isso não impediu que a Guerra o matasse por dentro. Contudo, quando se vive um eterno inverno, tornar-se vítima de um Serial Killer é uma tortura, ou uma benção?

Organizador: Leandro Zapata | Editora: Djinn – Ouroborus

 

Saber Amar

Conto: Deixar Ir

“O amor, em sua mais simples essência, pode ser de todas as formas. É um sentimento de entrega, liberdade e pureza.

Amar com todo o coração, no entanto, pode ser tanto maravilhoso quanto sofrido, pois é um sentimento que deve ser sincero e livre, sem amarras ou convicções impostas pela sociedade. Nem tudo é um mar de rosas. Muitos possuem grande dificuldade em saber onde começa e termina o sentimento simples e puro para se tornar obsessão. Há aqueles que por amor fazem sacrifícios, mas muitas das vezes não sabem se é recíproco. E também há os que confundem o medo da solidão com amor.

O verdadeiro amor não é ruim. Amar sozinho, amar em dupla, trio… Por que não? O amor é algo universal. Invade nosso corpo e quando não sabemos amar ele sufoca, porque, afinal, saber amar é saber transbordar-se de si mesmo, por você e depois pelo mundo. Por isso simplesmente devemos amar.”

~Isa Miranda, Organizadora do Projeto Autoria Coletiva

Em Deixar Ir, Gael tenta consolar e ajudar seu irmão a superar o fato de que seu grande amor está para se casar com outra pessoa. Ao mesmo tempo, Gael também tenta lidar com os fantasmas de seu passado. Afinal, Amar é deixar ir?

Saber Amar, é uma série antológica cujo tema é o Amor em suas mais diversas formas. Os contos serão inicialmente na plataforma CyberTV organizada pelo Projeto Autoria coletiva da Isa Miranda (autora de A Dama Negra).

Organizadora: Isa Miranda

 

Museu de Memórias

Conto: A memória das coisas

“O fogo é capaz de destruir as estruturas, mas jamais nossas memórias”
~J.C.Gray, participante da antologia

Antologia dos alunos da turma do curso Escritor Profissional 2.0 do Carreira Literária

Imagine que você pode sentir A memória das coisas quando as toca. É assim que o conto tem um protagonista sem nome e sem gênero neste conto sobre nosso saudoso Museu Nacional.

Lançado em 30 de Maio de 2019, pode ser comprado na Editora Oito e Meio.

Organizador: Carreira Literaria | Editora: Oito e Meio

O Lado Sombrio do Sítio

Conto: Naná

Quem nunca teve um pouco de medo do Sítio do Pica-Pau Amarelo? Com a obra de Monteiro Lobato em domínio público, o Organizador Felipe Simmons Mendes promete uma aterrorizante coletânea com tudo de mais obscuro nas terras do Sítio mais amado do Brasil.

Em Naná, Narizinho ganha de aniversário uma nova boneca, bem diferente de Emília. Mas será que a boneca de pano está preparada para lidar com tudo o que essa nova boneca é capaz de aprontar?

O Lado Sombrio do Sítio, é uma Antologia organizada pelo autor Felipe Simmons Mendes da Lura Editorial com lançamento previsto em Agosto de 2019.

Organizador: Felipe Simmons Mendes | Editora: Lura Editorial

Colmeia de Sangue

Conto: Monstros não existem

Dizem que o sangue que nos une é o mesmo que nos separa. Pelas trilhas tortuosas e desconhecidas, o rubro também traz trevas e maldições, embora a humanidade ainda desconheça tais mistérios, guardados pelo seio materno da mãe noite em seu manto sepulcral de estrelas mortas.

Os ancestrais ainda falam sobre as criaturas mortas, rejeitadas por Deus e o diabo, que apodreceram em suas maldiçoes no esquecimento eterno, mas nem tudo que morre está predestinado á fenecer para sempre. Na década de 90, quando a desgraça e o medo banharam o Rio de Janeiro com a chegada do eclipse de sangue, o sumiço dos moradores foi o primeiro sinal do mal á espreita.

Em Monstros Não Existem, um policial descrente está prestes a enfrentar algo que não existe, ou não deveria. Quem sabe o que a Pedra da Gávea esconde?

Organizador: Raul Dias | Editora: Sinna

Daemonum Revelare – As Preces de Tenebra

Conto: Agnus Dei

Quando o Mal invade os lugares mais santos, e os corações puros são vendidos em troca de desejos profanos, a virgindade se inunda em sangue e toda a pureza se perde em um mar de pecado e maldição.

Tudo aconteceu há muito tempo, em Tenebra, uma cidadezinha apagada do mapa, no Rio de Janeiro. O Convento das Irmãs Carmelitas do Bom Amparo era um lugar de profundo encontro com Deus, mas os tempos de escuridão sempre retornam. O branco se torna negro ao badalar dos sinos e orações malditas ecoam nas paredes sagradas. É chegado o Carnaval e, com ele, a perversão da carne e o fogo de todos os pecados.

No fim, sobrará apenas o sabor das cinzas. Neste novo apócrifo, os daemonum da Goécia, senhores infernais, retornam à procura de uma nova casa. Deixe-os entrar…

Em Agnus Dei, a vida nada santa da irmã Agnes está prestes a virar de pernas para o ar com a chegada de uma nova freira ao convento.

Organizador: Raul Dias | Editora: Serpentarius

Abyssal – Terror das Profundezas

Organização e
Conto: O submarino que nunca existiu

A imensidão do mar…

Esta frase curta desperta nossos sentidos, a curiosidade, o medo do desconhecido. Desde o início dos tempos a raça humana possui essa relação ambígua com os mistérios que o fundo dos oceanos guarda.

De escrituras antigas a relatórios de equipes em submarinos, sabemos que o desconhecido permanece lá. Escondido no fundo, na zona abissal que a luz não toca. Sereias. Predadores. Monstros gigantes. Criaturas inimagináveis, difíceis de descrever.

A ciência diz que a vida da forma que conhecemos veio da água, o que será que ainda se esconde lá embaixo, no desconhecido?

Você está pronto para mergulhar para o Abyssal? Esperamos que saiba nadar.

Em O submarino que nunca existiu, em plena guerra um submarino russo está prestes a enfrentar um mal muito além do que imaginam.

Organizadora: J.C.Gray | Editora: Lura Editorial

Sede Imortal

Conto: Pontianak

Uns dos seres mais populares da atualidade, os vampiros são populares por sua presença em diversas obras, desde a literatura até em filmes e séries. Algumas figuras são mais conhecidas, como o famoso Drácula ou a Condessa Sangrenta, outras são necessárias ir mais a fundo no universo, para encontrar figuras mais antigas, como a vampira Carmilla. No entanto, os vampiros não existem apenas nos moldes da cultura pop e do terror atuais. Suas lendas são muito mais antigas e diversas do que se possa imaginar. Espalhados em histórias ao redor de todo o mundo, podemos encontrá-los por diversos nomes: o ekimmu e o uruku da Suméria, além da lenda de Lilith; os raksashas e raksashis indianos; o langsuir hindu; o chiang-shih chinês; o yara-ma-yha-who australiano; o obayifo e asasabonsam africanos; a lamiae e vrykolakas gregas; os strigoi e nosferatu romenos; o upyr russo; a cihuateteo e o tlahuelpuchi mexicanos; o cupendipe brasileiro; entre outras mais. Mostre que há bem mais facetas dos vampiros no mundo, sem esquecer jamais de sua eterna Sede Imortal.

Em Pontianak, apresento um pouco da lenda da vampira pontianak, da Malasia. Espirito maligno, ou protetor?

Organizadora: Fabiana Prieto

Máculas de Salém

Conto: Descoberta Oculta

​1610. Salem é invadida por uma seita que glorificava o demônio alto intitulado “O Profanador”. Com temor, as bruxas daquela terra se uniram para combater aquele mal profano. A batalha foi intensa, subjugando poderosas feiticeiras que descobriram o nome da criatura para então selá-la eternamente.

Durante o selamento, o Profanador conseguira macular as duas irmãs bruxas que restara desse combate, marcando-as na pele com sua stigmata, numa tentativa de enfraquecer o poder do selo.

Após o selamento enfim ser finalizado, as irmãs se separaram, Eleonor passou a lutar contra o poder da mácula em seu corpo com sua magia branca enquanto Morah passou a praticar a magia negra.

Os descendentes das irmãs, praticantes ou não de magia, espalhados pelo mundo são perseguidos por diversas criaturas. O que de fato elas procuram? O que significa o símbolo em seus corpos?

Em Descoberta Oculta, Mara, uma policial investiga morte de mãe e filha em circunstancias bizarras envolvendo um estranho ritual e muito sangue.

Organizadora: A. M. R. Wolff

Noturno

Conto: Noturno

Aproximem-se! Aproximem-se, senhoras e senhores!
Não é uma noite absurdamente esplêndida?
Os astros, vejam os astros! A posição das estrelas, dos planetas, o que elas dizem sobre você?
Madame Gris sabe tudo!
Você ainda tem dúvidas?
Madame Gris sabe o Passado.
Madame Gris sabe o Presente.
Madame Gris sabe o Futuro!
Não necessariamente nesta mesma ordem, não necessariamente do jeito que vocês esperam, mas acima de tudo: Madame Gris não mente.
Venham meus amigos, se aproximem da tenda! Deixem que Madame Gris toque o fundo de suas almas…
Mas o pagamento… o pagamento é adiantado.

O cigano lhe estende a mão. Os dez dólares indicados na placa parecem muito para uma leitura de sorte, mas estão todos se divertindo. O que poderia dar errado?

No conto Noturno, homônimo da obra, apresento a vocês a entidade por trás de Madame Gris… e o primeiro capitulo desta longa noite…

Organizadora: J.C.Gray

Crônicas de ferro e vapor

Conto: Se tu faz bem pra Mama

​Apresentação da Antologia:
Mechania, um lugar diferente de tudo que você já ouviu falar. Habitada desde as selvas dominadas pelos povos Primitivos, até os Arcaicos, com seus modos cavalheirescos e suntuosas cidades com tecnologia steampunk, movidas a ferro e vapor. Orcs, Elfos, sociedades desenvolvidas, cidades decadentes, lugares criados por mentes delirantes. Com uma proposta totalmente nova criada pela Editora EmContos, esse livro é especialmente voltado para os fãs de fantasia, nas mais diversas formas.

Em Se tu faz bem pra Mama, o leitor vai descobrir como a Mama subiu na vida até ser uma mulher de sucesso, vendendo informações.

Organização: Rafael Danesin e Vanessa Nunes

Malum Memorium

Conto: Boneca Russa

​Apresentação da Antologia:
A planchette se move da esquerda para a direita: ainda existem vozes por aqui! Elas anseiam entrar em sintonia, não querem partir! Vitrolas quebradas, discos inversos, chiados de toca-fitas, são sete anos de má sorte. E se você descobrisse o que há além da morte? Os anos 80 passaram rápido, mas ainda existem marcas veladas, profundas demais em cada um de nós. E talvez seja a hora de contar para os netos e bisnetos. Jogo do copo, Ouija ou compasso?

Nessa edição exclusiva, evocamos as vozes antigas para narrar o passado que nunca partiu. Existem histórias reais perturbadoras entre sussurros no seio materno da treva sutil. Veja, a planchette se moveu. Você sentiu?

As diferentes camadas da Boneca Russa guardam não apenas outras bonecas… mas algo muito mais sombrio.

Organizador: Raul Dias

Veludo e Sangue

Conto: As cinzas de uma breve fama

Apresentação da Antologia:
As homenagens aos grandes nomes da literatura são abundantes – e necessárias – no nosso mercado. Além de ajudar a conectar autores e leitores de determinado gênero, essas obras também oferecem aos escritores modernos a chance de imortalizarem seu carinho e admiração por artistas que os inspiraram. No horror, não faltam antologias em homenagem a Poe, Lovecraft e King… mas e Anne Rice? Muitas vezes autoras de alto calibre e extrema relevância são esquecidas pelas editoras. A Rocket decidiu reparar essa injustiça com Veludo&Sangue.

Em As cinzas de uma breve fama, Lizzie está prestes a ter seu maior sonho realizado… por um custo muito alto…

Organizadora: Claudia Lemes

Histórias de Lugar Nenhum

Conto: Escrito a Sangue

Apresentação da Revista: Revista que une mini contos dos autores do grupo Leituras Fantásticas

Em Escrito a Sangue, trazemos uma reflexão sobre ciclos que se repetem em nosso mundo.

Memórias Natalinas

Conto: Uma Fábula de Natal​

Apresentação da Antologia:
Mag Brusarosco nossa mentora e super mãezona da Narratologia propôs uma antologia diferente para nós, seus alunos: uma antologia natalina, onde cada conto é contado por um ponto de vista diferente: por um animal ou um objeto.

Em Uma Fábula de Natal, um jovem corvo está tentando salvar sua amada em pleno Natal.

Organizadora: Mag Brusarosco

Também disponível em audioconto!

?????

Conto: ????

​Apresentação da Antologia:
Aguardando divulgação do projeto para preencher.